DÉBORA DENADAI EM PROSA E VERSO

FAZER POESIA É LAVAR A ALMA FAZENDO SANGRIA...

Textos


AMADO MEU...


          Será que sabes, querido, que uma coisa amanheceu em mim e, que não importa a hora do dia,o sol não se põe, o escuro não tem vez e, que dentro de mim o dia é sempre jovem e a noite não se faz?

          Será que imaginas, meu amado, que enquanto dormes, meu sonho trabalha e costura uma coberta de estrelas na noite para cuidar do teu sono e tornar mais suave o tempo que falta até sermos nós? 

          Ouves, amor, essa língua desconhecida de tantos que falam minha mão sobre tua pele, meus olhos fechados afogados no teu cheiro, meus dedos agarrados em teus cabelos? Será que ouves essa língua que cria, sempre que te toco, mesmo de longe e em sonhos, uma nova melodia por todo meu corpo? 

          Podes entender,meu adorado, que com meus medos morei nas mais escuras cavernas e me detive nos mais assustadores abismos mas que teu olhar tão limpo me ensinou a criar pontes que eu pensei não existissem? 

          Será que sentes, amado, que  tuas mãos abrem  todas as minhas flores e por causa delas descobri vivo o cheiro da minha terra, o gosto de minhas águas, a geografia de todos meus vales e rios? 

          Poderás perceber, meu adorado, a intensidade do amor crescente que a cada momento te entrego, mesclado às coisas mais pequeninas, aos momentos mais imprevistos e a gestos que quase não se notam?

          Ah...mesmo que me digas que não, continuo te amando assim, num silencio escandaloso e a um tempo delicado, que me surpreende a cada segundo, perfeito e simples,recriado e multiplicado, que nem precisa ser dito porque nasceu para ser assim, apenas de nós dois...

www.deboradenadai.prosaeverso.net
Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 22/07/2009
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras