DÉBORA DENADAI EM PROSA E VERSO

FAZER POESIA É LAVAR A ALMA FAZENDO SANGRIA...

Textos


TUA CHEGADA

          Foi com a tua chegada que deixei minha condição de exilada, deixei de ser uma apátrida e reconheci o nome desta terra de que me componho e onde habitam meus sentimentos e desejos. Não porque tu me dissesses coisas que eu gostaria de ouvir ou por fazer-me as vontades, não. Mas... tu tens estes olhos de quem já se perdeu longe, em alto-mar e negra noite mas que souberam voltar depois das tempestades sem a dor do naufrágio e a coragem de quem soube salvar-se.

           Foi com tua chegada que me resgatei da bolha em que me fechei, buscando salvar-me ou quem sabe, morrer de vez, ainda que viva. Não porque tu me falasses da minha beleza ou trouxesse um buquê de elogios óbvios e ditos assim, como quem diz “bom dia”, não. Mas porque teus braços e abraços têm o tamanho e a intensidade exata necessários para resgatar-me, apagar as fronteiras que criei, romper sem forçar, a couraça que tu mesmo já havias dito que iria rompê-la. Contigo, tornei-me em muitos ou em todos momentos, uma coisa única, já sem divisões, como o horizonte quando o céu se junta com o mar e já não se sabe mais onde um começa e o outro termina.  
         

          Com tua chegada, minhas palavras deixaram de ser formalidades e o medo de mim mesma se foi. Não porque me fazes falar, mas porque enquanto ouço tua voz dizendo-me coisas vejo teus olhos olhando os meus diretamente, sem preocupação e sem medos. Falas meu nome, o que tu me destes, preso em minha carne e não escuto mais o mundo e assim sei que me lembrarei apenas de tua voz me chamando, longe de todas as coisas. 

          Com tua chegada, voltei a ser pátria de minha própria pele porque tuas mãos falam a língua de minha pele e tocas meus cabelos como quem os enfeita com flores para que eu volte a encontrar o que supunha perdido e afundado para sempre. Porque eu já não poderia ser de mais ninguém sem experimentar ser uma estranha de mim mesma, sem desertar de vez daquilo que já não cabe mais em mim...



www.deboradenadai.prosaeverso.net
Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 07/07/2009
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras