DÉBORA DENADAI EM PROSA E VERSO

FAZER POESIA É LAVAR A ALMA FAZENDO SANGRIA...

Textos


PALAVRAS FELINAS

Gostaria tanto de dizer ,
tanto que eu queria fazer verso,
trocar prosa, criar rima,
escrever e criar clima,
só pra tocar voce...
Mas, como os gatos, as palavras
vão e vem quando querem
e se não querem, botam travas,
o sentimento embota,
a emoção, sozinha, crava,
sem companhia, na cozinha,
nem chega na ante-sala...
E o poema, assim entalado,
vira um naoseique rabiscado,
e ninguém sabe por que
Tanto que eu gostaria
botar as letras no papel
e te tocar assim,
com tinta-mel,
mas como?
se não me inspiras,
se quem eras já não é,
nada mais me admira
perdi a mira, perdi a fé,
perdi a vontade que inspira,
perdi a mão, será que é?
Perdeste o trem da vida,
perdeste o rumo e o pé...
Quando voltem minhas amigas,
depois que você sumir
na poeira do que ora é,
minhas felinas botam garras,
adeus cordas e amarras,
meu mar já está dando pé!!

www.deboradenadai.prosaeverso.net
Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 30/06/2009
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras