DÉBORA DENADAI EM PROSA E VERSO

FAZER POESIA É LAVAR A ALMA FAZENDO SANGRIA...

Meu Diário
26/05/2005 22h07
A SOMBRA NOSSA DE CADA DIA
Todo mundo tem a sombra. Já foi objeto de conversa no diário de outro dia. Hoje, lendo uma crônica do Rubem Alves, vi algo interessante sobre os momentos de sombra e de tristeza. Ali ele dizia que era preciso que fizéssemos urgentemente um acordo de amizade com ela. Diz ele: "Ela é boa conselheira." E menciona um trecho do livro de Eclesiastes na Bíblia que dá uma sugestão esquisita:"Melhor ir à casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete, pois naquele se vê o fim de todos os homens. Melhor é a mágoa do que o riso, porque com a tristeza do rosto se faz o melhor coração."
Não sei se estou em total acordo com isso, mas uma coisa é um tanto verdadeira: nos momentos de tristeza, tornamo-nos mais reflexivo. O momento de tristeza traz a coisa da solidariedade, do compadecimento. Não confundir com piedade, em que um se sente acima do outro. Compaixão e solidariedade, se formos às raízes das palavras, é o sofrer junto, saber em si próprio o sofrimento do outro. Aí sim, concordo, a tristeza pode nos fazer melhores. Faz o coração ficar melhor e então, mais sábio.
Confundem-se a si próprios os que pensam que sabedoria é erudição. Lista de títulos acadêmicos, louros e prêmios não nos fazem mais sábios. Sabedoria não é departamento da mente, é do coração. Só quando sabemos algo a partir do coração, é que realmente sabemos alguma coisa. Saber tem a ver com sabor. As duas palavras têm a mesma origem etmológica. Daí expressões como "saber a morangos" , no sentido de ter gosto de. O sabor do saber só se conhece pelo coração. Os livros não ensinam.
Fugi um pouco da sombra, mas volto a ela: é preciso aceitar a sombra e, aí, pausa: não sugiro afundar nela. Mas ter com ela uma relação de amizade que nos permita saber algo a partir dela.
Beijos no coração, muitos sabores de saber e ...
o nosso beliscão na bunda de todos os dias.
bjos
d

Publicado por Débora Denadai em 26/05/2005 às 22h07
 
25/05/2005 00h17
GIRASSÓIS QUE BUSCAM O AZUL
Nel Meirelles, você me mandou uma pérola no seu comentário quando disse que \"os girassóis quase sempre buscam horizontes azuis\". Você tem toda razão. Meus horizontes são azuis. O texto desta imagem é um pedaço de uma poesia que escrevi (Teus olhos) e que logo vou postar na íntegra no Recanto.
Tua frase me levou direto pra ele. O azul dos olhos desta criatura que amo tanto são faróis. Que me lembraram que eu tinha luz. Desde então, meu girassol vem olhando sempre para este sol. Que, no meu caso é azul. Como os horizontes.
Um beijo especialmente carinhoso pra você.
E para vocês, criançada, sejam felizes, que os horizontes lhes sejam azuis e com faróis por toda parte.
AH...O BELISCÃO NA BUNDA DE SEMPRE.
D

Publicado por Débora Denadai em 25/05/2005 às 00h17
 
22/05/2005 17h03
QUANDO A GENTE SOBE E DESCE...
Gracinha, né, moçada? Pelo título já pensaram em oooooooutro sobe e desce,né? Naninanão... O assunto é menos divertido. Tô falando daquela meleca de acordar pra comediante e no meio dia ficar com um humor de fazer inveja a qualquer TPM das mais horrorosas. Acorda periquito e vira urubu, sabe como?
É lógico que eu e todo mundo gostaríamos de viver numa eterna planície, humor de bem com a vida all the time. Sorry, babies...e especialmente, ladies. As moças, principalmente, sabemos que se há algo impossível pra nós é bom humor permanente, estável. Meninos, compreendam, os hormônios não perdoam.
A gente tende a não aceitar o baixo-astral, a querer estar sempre up,up, up...E quanto menos aceita, pior. O bicho pega mais forte. Aquilo que você teme, rejeita, ganha mais força ainda.
Se a depressão me ensinou alguma coisa, é que só há uma maneira de ver a luz: aceitar a sombra. Só no escuro pode se ver luz. Experimente entrar numa sala completa e fartamente iluminada. Acenda uma luz e veja se faz diferença... Em compensação, se não houver nenhuma luz na sala, você já sabe o resultado.
MUITOS DIAS DE LUZ A TODOS VOCÊS, MAS NÃO MALDIGAM A SOMBRA. TIREM PROVEITO DELA.
beijos no coração e um belo beliscão na bunda
d

Publicado por Débora Denadai em 22/05/2005 às 17h03
 
21/05/2005 01h06
ACIDENTE DE PERCURSO
A gente passa um bocado de tempo caçando um amor pra amar. E é lógico, pra ser amado, porque ninguém também é besta ou tem espírito de monge. Corre atrás, persegue, acha que encontrou, quebra a cara. Corre atrás de novo, começa a novela toda outra vez. De vez em quando desiste.
O problema é que a gente nunca sabe ao certo, de todos os amores que a gente andou encarando, qual é o amor. Aquele, manja? É, aquele que faz tudo de um jeito meio contraditório: balança a rede, sacode a galera, depois acalma, faz cara de zen e a vida melhora que só.
Problema pior é que a gente é meio mané: quando acha o dito cujo, toma um susto dos diabos, fica meio abestado, não sabe o que fazer e fica feito aqueles cachorros que correm atrás dos carros e quando o carro pára, o vira-lata não sabe o que fazer com ele.
Nada como o beijo certo pra fazer a gente escorregar na curva, atravessar o farol vermelho, e soltar um belíssimo e sonoro "amo você". Pode até ser uma catástrofe.Mas lava a alma.
beijo em todas as almas e um belo beliscão na bunda
d

Publicado por Débora Denadai em 21/05/2005 às 01h06
 
20/05/2005 00h32
QUE SACO....
Hoje to meio sem assunto, moçada. Que maçada, né? Não sei se é falta de assunto ou muito assunto passando embolado nos fios dos neurônios e aí a embolada é geral.
Meu cérebro dói. Quem pensa demais dá nisso:termina criando calo na cabeça. E pode acabar confundindo com o nascimento de algum chifre de leite...Também num importa, que já passei do tempo que estas coisas incomodavam. Aí como precisava de uma luz no fim do túnel, botei essa aí no meio das árvores pra ver se entro em alfa e alivio os meus neurônios.
Num tô com muito saco pra fazer graça e também num tô em dia de altas filosofias. Então este é aquele dia que o melhor a fazer é inspirar bem forte (pra ficar mais zen, conte até dez enquanto sente o ar entrando), estufar bem o peito, preparar a garganta e soltar um alto e sonoro AÍ FUDEU!!!
beijinhos no coração e , bem...o beliscão onde vocês quiserem hoje

Publicado por Débora Denadai em 20/05/2005 às 00h32



Página 4 de 7 1 2 3 4 5 6 7 [«anterior] [próxima»]

Site do Escritor criado por Recanto das Letras